Portal Oficial do Governo da República de Angola
Governo

Presidente felicita vencedor de eleições no Zimbabwe

O Presidente da República, João Lourenço, felicitou no sábado 4, o Presidente eleito do Zimbabwe, Emmerson Mnangagwa.
“Tenho a honra de felicitar Vossa Excelência, em nome do Povo angolano, do Executivo de Angola e no meu próprio, pela expressiva vitória que obteve nas eleições realizadas no passado dia 30 de Julho no Zimbabwe”, lê na mensagem dos Serviços de Apoio ao Presidente da República.

“Os resultados dessas eleições são a reafirmação da confiança depositada em Vossa Excelência pelo Povo zimbabweano, que, ao elegê-lo para o alto cargo de Presidente da República do Zimbabwe, expressa também o seu reconhecimento pela experiência e prestígio político que Vossa Excelência granjeou no desempenho de outras funções que exerceu com zelo e dedicação no seu país”, lê-se no documento.

João Lourenço refere que as eleições realizadas “são igualmente uma demonstração da vitalidade da democracia zimbabweana, que se renova e se consolida com a vitória por si alcançada, que terá seguramente repercussão positiva em toda a nossa sub-região”.

O Chefe de Estado angolano diz estar convencido de que, sob a liderança de Emmerson Mnangagwa, “Angola e o Zimbabwe desenvolverão esforços no sentido do aprofundamento contínuo das relações de amizade e de cooperação existentes entre os nossos dois povos e países, com a esperança de que as acções que venhamos a empreender, contribuam para o reforço da paz, da estabilidade e para o desenvolvimento dos nossos países, e da África Austral, em geral”.

O Presidente da República, João Lourenço, deseja ao Presidente eleito do Zimbabwe Emmerson Mnangagwa “os nossos melhores votos de boa saúde, felicidades e de muitos êxitos no cumprimento da nobre missão que lhe foi confiada pelo Povo do Zimbabwe”.

Noutra mensagem, como Presidente do órgão para a Cooperação Política, Defesa e Segurança da SADC, João Lourenço apelou aos actores e líderes políticos a abraçar a transição e trabalhar colectivamente na consolidação dos ganhos da democracia e a garantir que o futuro económico e político do Zimbabwe sejam devidamente assegurados”.

O Chefe de Estado angolano, João Lourenço, na qualidade de presidente do Órgão de Cooperação Política, Defesa e Segurança da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC, na sigla inglesa) exprimiu ontem, em Luanda, a sua solidariedade, para com o povo do Zimbabwe, pela sua “conduta exemplar durante as eleições de 30 de Julho de 2018”.

De acordo com uma nota de imprensa dos Serviços de Apoio do Presidente da República, João Lourenço apelou “a todos os actores, em geral, e líderes políticos, em particular, bem como aos seus apoiantes, para ultrapassarem os desafios imediatos do período pós-eleitoral, a fim de permitir que o país aspire a uma nova e promissora era”.

“Na referida nota, o Presidente do Órgão de Cooperação Política, Defesa e Segurança da SADC encorajou todos os actores e líderes políticos a abraçar esta transição e trabalhar colectivamente na consolidação dos ganhos da democracia e a garantir que o futuro económico e político da República do Zimbabwe sejam devidamente assegurados”.

João Lourenço lança ainda um apelo a todos os líderes políticos e seus apoiantes para observarem o máximo de tolerância e calma na sequência da publicação dos resultados finais das eleições harmonizadas de 30 de Julho de 2018, pela Comissão Eleitoral do Zimbabwe.

Para o efeito, o Presidente João Lourenço “reitera a necessidade de os líderes políticos que contestam os resultados das eleições fazerem as suas reivindicações através dos mecanismos de resolução de disputas e dos tribunais eleitorais previstos pelas leis da República do Zimbabwe.

A Missão de Observação Eleitoral da SADC (SEOM), lê-se na nota, vai continuar a apoiar o processo eleitoral no Zimbabwe, através do acompanhamento da fase pós-eleitoral, como parte do mandato da sua Missão de Observação de Longo Prazo, em conformidade com os Princípios e Linhas Mestras da SADC sobre as Eleições Democráticas (de 2015).

Jornal de Angola